domingo, 26 de dezembro de 2010

Gratidão

“Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu.” (Lc 17.15-16)


Certo missionário conta que recebeu uma carta com más notícias.
“Minha alma estava muito dolorida e triste”, escreveu. “Orei, mas a tristeza não desapareceu. Nisso, numa visita a uma casa no interior, vi na parede estas palavras: “EXPERIMENTE A ATITUDE DE GRATIDÃO”.
Fiz isso e, num instante, tristeza desapareceu para nunca mais voltar.”

Paulo recomendou aos cristãos terem essa postura de gratidão. Espirito de gratidão o ano inteiro ao levantar-se, ao deitar-se, na madrugada ou ao meio dia. Em tudo somos chamados a dar graças. Na realidade é um desafio que enfrentamos sempre. Jesus disse que teríamos aflições em nosso viver, mas prometeu estar conosco todos os dias.
A razão por que devemos ter essa atitude é que temos em nós o dom indescritível de que fala 2Co 9.15. Esse dom é a graça de Deus na pessoa do próprio Jesus Cristo, uma dádiva dada por Deus a cada cristão.
Gratidão constante porque ele, Jesus, é a expressão do amor de Deus que está conosco, sempre presente. O cristão experimenta isso muito fortemente na família, na união que existe entre seus membros.
É Jesus quem torna possível essa comunhão, razão de sobra para agradecer. Jesus caminha com seu povo.
O cristão é uma pessoa vitoriosa. Lemos na segunda carta de Paulo aos Corintios que Jesus sempre conduz o cristão em triunfo (2Co 2.14).
Como cristão, você é vitorioso! Nada pode deter a sua marcha triunfante.
Continue sua jornada com uma atitude de gratidão, apesar das dificuldades que possa ter. Você pertence a Jesus e deverá ter, portanto, uma postura de gratidão.
Olhe sem medo para o futuro, pois o amanhã está repleto de vitórias. É a atitude de gratidão que faz do cristão uma pessoa radiante no meio das incertezas do tempo presente.

Texto: JG (tirado do livro “Pão Da Vida” nº 13)


domingo, 5 de dezembro de 2010

sábado, 6 de novembro de 2010

Os sem-igrejas.

por: Osmar Ludovico
do livro "Meditativo"

A RELIGIÃO DE MERCADO fez da igreja uma prestadora de serviços religiosos, e do membro, um consumidor exigente. Alguma coisa lhe desagrada e pronto: ele muda de igreja. Há um constante vai-vém no rol de membros, e as transferências geralmente são em maior número do que as conversões. Fidelidade à igreja local e permanência por longo tempo são cada vez mais raras.

Com isso, ocorre um fenômeno cada vez mais frequente: irmãos e irmãs em Cristo convertidos, sinceros, com uma história de envolvimento e serviço, estão fora da igreja institucional. Às vezes, só frequentando um grupo de comunhão ou de interesse durante a semana; outras, visitando ocasionalmente difrentes igrejas aos domingos. São os sem-igrejas.

Há um grande contingente de pessoas feridas por abuso espiritual, divisões iradas, escândalos e um cansaço crônico diante da mesmice e da superficialidade de muitas igrejas. São pessoas que querem continuar no caminho do discipulado cristão, mas sem compromisso com a igreja local.

Caso você se encaixe nesse perfil, permita-me convidá-lo a olhar com mais tolerância e ter uma atitude perdoadora. A Igreja de Jesus Cristo é um hospital de pecadores, não uma galeria de santos. A expectativa que temos em relação à igreja é tão elevada que não suportamos suas fraquezas.

Isso nos torna intolerantes, pois nossas exigências são tão elevadas, que tudo que não se encaixa é rejeitado. Quanto mais dificuldade temos para lidar com as fraquezas pessoais, mais difícil será lidar com as fraquezas da comunidade. Projetamos na igreja nossa sombra não assumida.

O grande perigo é a sutileza de nosso orgulho, que devagar nos leva à pretensão de que não existe nenhuma igreja suficientemente boa para nós. Permanecer nela é um exercício de humildade, abnegação e serviço. Perseverar na comunidade é continuar crendo que Jesus Cristo é o Senhor de seu povo.

Na igreja de Corinto havia luta pelo poder, divisões, impureza sexual, problemas de família, sincretismo, interpretações e práticas errôneas acerca da ceia, dos dons espirituais, da teologia da ressureição etc. No entanto, Paulo, cheio da bondade e paciência do Senhor, escreveu àquela igreja: “O zelo que tenho por vocês é um zelo que vem de Deus. Eu os prometi a um único marido, Cristo, querendo apresentá-los a ele como uma virgem pura” (2Co 11:2)

Gostaria também de me dirigir a você que permanece na igreja. Diante desse êxodo, fazemos de conta que nada está acontecendo. No entanto, se olharmos para nosso círculo de relacionamento cristão, constataremos que pessoas que conhecemos estão afastadas.

Olhamos para a porta de entrada da igreja e nos alegramos por tantos que estão chegando, mas não percebemos que outros tantos estão saindo pelos fundos. Não estamos preocupados com as pessoas, sua permanência, sua fidelidade, sua amizade, seu compromisso, mas com programas, orçamentos, eventos, construções, etc.

O grande desafio da igreja é criar um contexto de intensa vida comunitária no qual haja um sentido de pertencimento e acolhimento para que os vínculos de amizade se desenvolvam. A qualidade da comunhão é fundamental na experiência eclesial.

O compromisso de permanecer, apesar de nossas divergências, e caminhar humildemente com o outro, o diferente, gera em nós fidelidade, virtude essencial para a vida cristã, ensinando que os conflitos sempre podem ser resolvidos sob a perspectiva do perdão e da restauração.

É preciso, portanto, evitar a possibildade de que, no futuro, as igrejas gerem um contingente enorme de pessoas não somente egressas da comunidade evangélica, mas também antagônicas e resentidas.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Perdão

O que fere você
Sangra em mim
Como a foice
Que dilacera a carne

Comprime o peito
E sufoca
O que foi dito
O que foi feito

Vaza
Da minha mente
Machucando
Minha alma

O perdão
Que me dará vida
Sairá de ti
Se quiseres

Texto: Etelvina de Oliveira - 28/11/09

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

OS TUCANOS NÃO LÊEM E NÃO DIVULGAM

ELEIÇÕES 2010
E OS APROVEITADORES DA BOA FÉ E DA CREDULIDADE EVANGÉLICA


Rev. Sandro Amadeu Cerveira (02/10/10) do site da Segunda Igreja


Talvez eu tenha falhado como pastor nestas eleições. Digo isso porque estou com a impressão de ter feito pouco para desconstruir ou no pelo menos problematizar a onda de boataria e os posicionamentos “ungidos” de alguns caciques evangélicos. [1]


Talvez o mais grotesco tenham sido os emails e “vídeos” afirmando que votar em Dilma e no PT seria o mesmo que apoiar uma conspiração que mataria Dilma (por meios sobrenaturais) assim que fosse eleita e logo a seguir implantaria no Brasil uma ditadura comunista-luciferiana pelas mãos do filho de Michel Temer. Em outras o próprio Temer seria o satanista mor. Confesso que não respondi publicamente esse tipo de mensagem por acreditar que tamanha absurdo seria rejeitada pelo bom senso de meus irmãos evangélicos. Para além da “viagem” do conteúdo a absoluta falta de fontes e provas para estas “notícias” deveria ter levado (acreditei) as pessoas de boa fé a pelo menos desconfiar destas graves acusações infundadas. [2]


A candidata Marina Silva, uma evangélica da Assembléia de Deus, até onde se sabe sem qualquer mancha em sua biografia, também não saiu ilesa. Várias denominações evangélicas antes fervorosas defensoras de um “candidato evangélico” a presidência da república simplesmente ignoraram esta assembleiana de longa data.


Como se não bastasse, Marina foi também acusada pelo pastor Silas Malafaia de ser “dissimulada”, “pior do que o ímpio” e defender, (segundo ele), um plebiscito sobre o aborto. Surpreende como um líder da inteligência de Malafaia declare seu apoio a Marina em um dia, mude de voto três dias depois e à apenas 6 dias das eleições desconheça as proposições de sua irmã na fé.


De fato Marina Silva afirmou (desde cedo na campanha, diga-se de passagem) que “casos de alta complexidade cultural, moral, social e espiritual como esses, (aborto e maconha) deveriam ser debatidos pela sociedade na forma de plebiscito” [3], mas de fato não disse que uma vez eleita ela convocaria esse plebiscito.


O mais surpreendentemente, porém foi o absoluto silêncio quanto ao candidato José Serra. O candidato tucano foi curiosamente poupado. Somente a campanha adversária lembrou que foi ele, Serra a trazer o aborto para dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) [4]. Enquanto ministro da saúde o candidato do PSDB assinou em 1998 a norma técnica do SUS ordenando regras para fazer abortos previstos em lei, até o 5º mês de gravidez [5]. Fiquei intrigado que nenhum colega pastor absolutamente contra o aborto tenha se dignado a me avisar desta “barbaridade”.


Também foi de estranhar que nenhum pastor preocupado com a legalização das drogas tenha disparado uma enxurrada de-mails alertando os evangélicos de que o presidente de honra do PSDB, e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso defenda a descriminalização da posse de maconha para o consumo pessoal [6].


Por fim nem Malafaia, nem os boateiros de plantão tiveram interesse em dar visibilidade a noticia veiculada pelo jornal a Folha de São Paulo (Edição eletrônica de 21/06/10) nos alertando para o fato de que “O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou nesta segunda-feira ser a favor da união civil e da adoção de crianças por casais homossexuais.” [7]


Depois de tudo isso é razoável desconfiar que o problema não esteja realmente na posição que os candidatos tenham sobre o aborto, união civil e adoção de crianças por homossexuais ou ainda a descriminalização da maconha. Se o problema fosse realmente o comprometimento dos candidatos e seus partidos com as questões acima os líderes evangélicos que abominam estas propostas não teriam alternativa.


A única postura coerente seria então pregar o voto nulo, branco ou ainda a ausência justificada. Se tivessem realmente a coragem que aparentam em suas bravatas televisivas deveriam convocar um boicote às eleições. Um gigantesco protesto a-partidário denunciando o fato de que nenhum dos candidatos com chances de ser eleitos tenha realmente se comprometido de forma clara e inequívoca com os valores evangélicos. Fazer uma denuncia seletiva de quem esta comprometido com a “iniqüidade” é, no mínimo, desonesto.


Falar mal de candidato A e beneficiar B por tabela (sendo que B está igualmente comprometido com os mesmo “problemas”) é muito fácil. Difícil é se arriscar num ato conseqüente de desobediência civil como fez Luther King quando entendeu que as leis de seu país eram iníquas.


Termino dizendo que não deixarei de votar nestas eleições.


Não o farei por ter alguma esperança de que o Estado brasileiro transforme nossos costumes e percepções morais em lei criminalizando o que consideramos pecado. Aliás tenho verdadeiro pavor de abrir esse precedente.
Não o farei porque acredite que a pessoa em quem votarei seja católica, cristã ou evangélica e isso vá “abençoar” o Brasil. Sei, como lembrou o apóstolo Paulo, que se agisse assim teria de sair do mundo.


Votarei consciente de que os temas aqui mencionados (união civil de pessoas do mesmo sexo, descriminalização do aborto, descriminalização de algumas drogas entre outras polêmicas) não serão resolvidos pelo presidente ou presidenta da república. Como qualquer pessoa informada sobre o tema, sei que assuntos assim devem ser discutidos pela sociedade civil, pelo legislativo e eventualmente pelo judiciário (como foi o caso da lei de biossegurança) [8] com serenidade e racionalidade.


Votarei na pessoa que acredito representa o melhor projeto político para o Brasil levando em conta outras questões (aparentemente esquecidas pelos lideres evangélicos presentes na mídia) tais como distribuição de renda, justiça social, direitos humanos, tratamento digno para os profissionais da educação, entre outros temas. (Ver Mateus 25: 31-46) Estas questões até podem não interessar aos líderes evangélicos e cristãos em geral que já ascenderam à classe média alta, mas certamente tem toda a relevância para nossos irmãos mais pobres.


NOTAS
[1] As afirmações que faço ao longo deste texto estão baseadas em informações públicas e amplamente divulgadas pelos meios de comunicação. Apresento os links dos jornais e documentos utilizados para verificação.


[2] http://www.hospitaldalma.com/2010/07/o-cristao-verdadeiro-nao-deve-votar-na.html
[3] http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/marina+rebate+declaracoes+de+pastor+evangelico+silas+malafaia/n1237789584105.html.

Ver também http://www1.folha.uol.com.br/poder/805644-lider-evangelico-ataca-marina-e-anuncia-apoio-a-serra.shtml


[4] http://blogdadilma.blog.br/2010/09/serra-e-o-unico-candidato-que-ja-assinou-ordens-para-fazer-abortos-quando-ministro-da-saude-2.html


[5] http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf


[6]http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=856843&tit=FHC-e-intelectuais-pedem-legalizacao-da-maconha


[7]http://www1.folha.uol.com.br/poder/754484-serra-se-diz-a-favor-da-uniao-civil-e-da-adocao-de-criancas-por-gays.shtml


[8] http://www.eclesia.com.br/revistadet1.asp?cod_artigos=206


Como nossa página não oferece o recurso de postar comentário diretamente nesta parte convido aos que desejarem faze-lo a enviar um email para segundaigreja@segundaigreja.org.br em nome do Rev. Sandro que publicaremos com prazer.


Fonte: Segunda Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Aborto “permitido” pelo Código Penal?



(um grave engano que precisa ser desfeito nas vésperas destas eleições)


Não há casos autorizados pelo Código Penal brasileiro

Ora, o Código Penal não é um código de direitos, mas de crimes. Todas as condutas lá descritas são delituosas, a menos que se diga explicitamente o contrário.

O artigo 128 do Código Penal elenca duas hipóteses em que "não se pune" (eis as palavras da lei) o aborto: se não há outro meio - que não o aborto - para salvar a vida da gestante; e se a gravidez resulta de estupro.

Em ambos os casos, o aborto continua sendo crime. Aliás, o Código não diz "não constitui crime", mas tão-somente "não se pune".

Portanto, o médico que praticar aborto em tais hipóteses comete crime. Ocorre que a lei nem sempre aplica pena a um crime já cometido. A lei não pune, por exemplo, o furto já praticado entre ascendente e descendente, ou entre cônjuges (art. 181, CP). Não se trata de um furto legal. O crime permanece. Desaparece a pena, por razões de política criminal.

Assim, o Código Penal pode dizer que certos atentados contra a vida humana, como o aborto, em certas condições, ficam isentos de pena, após o fato já consumado. Mas de modo algum, o Código Penal pode dar permissão prévia para abortar.

Logo, na ordem jurídica brasileira, não existe caso algum de um direito ao aborto. E nem poderia existir. Se o Código Penal, em seu art. 128, dissesse que algum aborto é "permitido" ou "lícito" estaria fulminado de inconstitucionalidade.

Isso porque a Constituição Federal assegura, em seu art. 5°, caput, a inviolabilidade do direito à vida.

Logo, não há casos de aborto autorizados pelo Código Penal brasileiro.


--------------------------------------------------------------------------------

Há ainda um outro erro jurídico grave:

Suponhamos — apenas para argumentar — que a nossa Constituição não protegesse a vida humana e que uma lei ordinária, como o Código Penal, pudesse dizer que, em algum caso, o aborto é "permitido".

Ainda assim, o Ministério da Saúde estaria muito longe de dizer que é "obrigado" a favorecer tais abortos com o dinheiro público.

Pois nem tudo o que é lícito fazer é desejável pelo Estado que se faça.

Por exemplo: fumar é lícito. No entanto, seria absurdo que o Ministério da Saúde, baseado nessa licitude, lançasse uma campanha de fomento ao tabagismo, ou ao "fumo legal".

Pelo contrário: o Ministério da Saúde gasta dinheiro, não para estimular, mas para combater o fumo, mesmo não sendo ele proibido por lei.

Logo, mesmo que houvesse um aborto legal no Brasil (o que não há), seria dever do Estado não favorecê-lo.

Convém lembrar que para o administrador, não é permitido fazer qualquer coisa que a lei não proíba. Isso só vale para o particular (art. 5°, II, CF).

O administrador só pode fazer o que a lei expressamente autoriza (art. 37, CF). E como não há lei dizendo que o Estado deve fazer aborto, o administrador não tem o direito de praticá-lo.

Que fazer? Votar no mal menor?

O Ministro José Serra editou a Norma Técnica "Prevenção e Tratamento dos Agravos Resultantes da Violência Sexual contra Mulheres e Adolescentes", em novembro de 1998, ato este que oficializou a prática do aborto pelo SUS?

E, ao assinar, cometeu abuso de poder e desvio de finalidade. Pois, conforme pergunta Ricardo Dip, “se o aborto é crime, como pode o Estado atribuir-se a tarefa de cometê-lo?”.

O infeliz ato administrativo de José Serra foi seguido por outros piores, durante o governo Lula. De lá para cá, vêm-se multiplicando os hospitais públicos que fazem o "serviço" de matar crianças (o que não é tarefa do Ministério da Saúde).

A administração pública tem o direito - e o dever - de anular seus próprios atos, quando perceber que estão contaminados de ilegalidade, ou que não servem ao interesse público (Súmula 473, STF).

Convém lembrar (nas eleições o povo às vezes padece de amnésia) que o governo Lula elaborou uma proposta normativa, em cujo debate a CNBB não foi admitida, que pretendia legalizar o aborto durante os nove meses, sem qualquer restrição. E mais: pretendia que os planos de saúde fossem obrigados a cobrir os custos com o aborto provocado, embora pudessem deixar de cobrir procedimentos obstétricos. É isso mesmo: financiar o aborto é mais importante do que custear o parto! É o cúmulo da “cultura da morte”.

Lembre-se ainda que o Presidente Lula, ao sancionar a Lei de Biossegurança (Lei 11.105/2005), teve o cuidado de vetar vários dispositivos, mas manteve intacto o art. 5º, que permite a destruição de embriões humanos.


Texo: trechos da matéria publicada em 12 de setembro de 2006.
pelo Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz - Presidente do Pró-Vida de Anápolis
Fonte: Google



quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A nossa esperança está em Deus.

Todos os livros de auto-ajuda, apenas defendem a idéia contida num único versículo que foi registrado na Bíblia, muito antes que a neurolinguística e a filosofia descobrissem o poder do pensamento positivo. Esse versículo está em Lamentações 3: 21: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança.” Todo o capítulo 3 do livro, cuja autoria é atribuída ao profeta Jeremias, é uma alternância de sentimentos e pensamentos que oscilam entre o desânimo e a confiança.

Esse capítulo é uma miniatura do que acontece na vida de todos os homens. Há, para cada um de nós, um tempo de amargura e um tempo de bonança, um tempo de guerra e um tempo de paz, não necessariamente nessa ordem. Tudo quanto acontece neste mundo é uma alternância entre esses dois tempos. Quando folheamos uma revista antiga de celebridades e nos deparamos com figuras carimbadas do mundo fashion, podemos verificar que o intervalo entre esses dois tempos são recorrentes e que nem mesmo, o mais privilegiado dos homens escapa dessa periodicidade que hesita entre as amenidades e as agruras da vida, de maneira cíclica e sazonal. Como sempre, a mídia ajuda a compor os extremos que circundam os mitos: aquele que é celebrado hoje, amanhã estará sendo execrado com a mesma intensidade com que foi festejado. Essa é a glória do mundo: falsa, inventiva e mitológica. Um intervalo de tempo e temos o mito da celebridade jogado no limbo.

Mas isso não acontece apenas com o mundo fashion. Isso acontece todos os dias com pessoas anônimas e até com cada um de nós. De repente, a auto-estrada da vida nos leva a uma derrapagem, a situação escapa ao nosso controle, e quando pisamos no freio, descobrimos, com desalento, que é um pouco tarde: caímos na contra mão. A contra mão é um lugar extremamente perigoso e solitário. Nessa hora não há muitas pessoas para nos resgatar. Nessa hora só podemos contar com aqueles que nos amam e com Deus.

Foi sob esse contexto que Jeremias escreveu o capítulo 3 do Livro de Lamentações. O profeta desfia o seu rosário de lamentos ( e por isso o livro se chama “Lamentações”) num crescendo do versículo 1 ao versículo 20. Mas no versículo 21 algo acontece internamente: Jeremias descobre que é melhor trazer à memória o que lhe pode dar esperança do que ficar contendendo e murmurando contra Deus. Jeremias pára subitamente de reclamar e recorre, então, às lembranças que guardara acerca dos feitos de Deus e do seu caráter. Três são os atributos de Deus que Jeremias quer recordar para conservar a esperança: a Sua bondade, a Sua fidelidade, e a Sua misericórdia.

No dia mau podemos escolher o que queremos trazer à memória. A mente funciona como uma esponja absorvendo as idéias que nos fazem bem, e que nos trazem esperança, e as idéias que nos fazem mal, e nos trazem desesperança. Tal qual o profeta Jeremias, podemos nos lamentar por um tempo diante de Deus, mas a bênção só virá quando trouxermos à memória o que nos pode trazer esperança: a bondade, a fidelidade e a misericórdia de Deus. Haja o que houver em nossa vida, tenhamos em mente que Deus não muda. Ele sempre será: bom, fiel e misericordioso.


Postado por Ana Maria Ribas, em 21/5/2009, no blog: http://abrahana.blogspot.com

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Vou abrir minha igreja e já volto!!!

Recebi por e-mail cópia da matéria publicada na Folha de São Paulo,em 03/12/2009

O primeiro milagre do heliocentrismo
Hélio Schwartsman

Eu, Claudio Angelo, editor de Ciência da Folha, e Rafael Garcia, repórter do jornal, decidimos abrir uma igreja. Com o auxílio técnico do departamento Jurídico da Folha e do escritório Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo Gasparian Advogados, fizemo-lo. Precisamos apenas de R$ 418,42 em taxas e emolumentos e de cinco dias úteis (não consecutivos). É tudo muito simples. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto religioso. Tampouco se exige número mínimo de fiéis.
Com o registro da Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio e seu CNPJ, pudemos abrir uma conta bancária na qual realizamos aplicações financeiras isentas de IR e IOF. Mas esses não são os únicos benefícios fiscais da empreitada. Nos termos do artigo 150 da Constituição, templos de qualquer culto são imunes a todos os impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda ou os serviços relacionados com suas finalidades essenciais, as quais são definidas pelos próprios criadores. Ou seja, se levássemos a coisa adiante, poderíamos nos livrar de IPVA, IPTU, ISS, ITR e vários outros "Is" de bens colocados em nome da igreja.
Há também vantagens extratributárias. Os templos são livres para se organizarem como bem entenderem, o que inclui escolher seus sacerdotes. Uma vez ungidos, eles adquirem privilégios como a isenção do serviço militar obrigatório (já sagrei meus filhos Ian e David ministros religiosos) e direito a prisão especial.

VEJAM MAIS EM
- Igreja da Água Abençoada
- Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
- Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
- Congregação Anti-Blasfêmias
- Igreja Chave do Éden
- Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta (????)
- Igreja Batista Incêndio de Bênçãos
- Igreja Batista Ô Glória!
- Congregação Passo para o Futuro
- Igreja Explosão da Fé
- Igreja Pedra Viva
- Comunidade do Coração Reciclado
- Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
- Cruzada de Emoções
- Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)
- Congregação Plena Paz Amando a Todos
- Igreja A Fé de Gideão
- Igreja Aceita a Jesus
- Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém (do Pará?????)
- Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo
- Congregação J. A. T. (Jesus Ama a Todos)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo (quem perder vai ficar!!!)
- Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação
- Comunidade Arqueiros de Cristo
- Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
- Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo
- Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo
- Igreja Palma da Mão de Cristo
- Igreja Menina dos Olhos de Deus
- Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos
- Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água ( Corinthiano???????)
- Igreja Batista Ponte para o Céu
- Igreja Pentecostal do Fogo Azul
- Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
- Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas
- Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
- Igreja Filho do Varão (Opa!!! Se puxar o pai vai se dar bem!!!!)
- Igreja da Oração Eficiente
- Igreja da Pomba Branca
- Igreja Socorista Evangélica
- Igreja ‘A’ de Amor
- Cruzada do Poder Pleno e Misterioso
- Igreja do Amor Maior que Outra Força
- Igreja Dekanthalabassi
- Igreja dos Bons Artifícios
- Igreja Cristo é Show
- Igreja dos Habitantes de Dabir
- Igreja ‘Eu Sou a Porta’
- Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
- Igreja da Bênção Mundial
- Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
- Igreja Barco da Salvação
- Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
- Igreja Sinais e Prodígios
- Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul
- Igreja do Manto Branco
- Igreja Caverna de Adulão
- Igreja Este Brasil é Adventista
- Igreja E..T.Q.B (Eu Também Quero a Bênção) (????????)
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus
- Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando
- Ministério Eis-me Aqui
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
- Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará
- Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos
- Igreja Evangélica Facho de Luz
- Igreja Batista Renovada Lugar Forte
- Igreja Atual dos Últimos Dias
- Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te
- Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas
- Igreja Evangélica Bola de Neve
- Igreja Evangélica Adão é o Homem
- Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado
- Ministério Maravilhas de Deus
- Igreja Evangélica Fonte de Milagres
- Comunidade Porta das Ovelhas
- Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica (Você senta, Jesus levanta????)
- Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo
- Igreja Evangélica Luz no Escuro
- Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim (Só no fim?????)
- Igreja Pentecostal Planeta Cristo
- Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos
- Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta
- Assembléia de Deus Batista A Cobrinha de Moisés
- Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão
- “Igreija” Evangélica Muçulmana Javé é Pai
- Igreja Abre-te-Sésamo
- Igreja Assembléia de Deus Adventista Romaria do Povo de Deus
- Igreja Bailarinas da Valsa Divina
- Igreja Batista Floresta Encantada
- Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder
- Igreja do Louvre
- Igreja ETQB, Eu Também Quero a Bênção
- Igreja Evangélica Batalha dos Deuses
- Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados (é o Cristo em pessoa!!)
- Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior
- Igreja MTV, Manto da Ternura em Vida
- Igreja Pentecostal Marilyn Monroe (???????)
- Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus (Londrina -PR)
- Igreja Pentecostal Trombeta de Deus (Samambaia -DF)
- Igreja Pentecostal Alarido de Deus (Anápolis -GO)
- Igreja pentecostal Esconderijo do Altíssimo (Anápolis -GO)
- Igreja Batista Coluna de Fogo (Belo Horizonte -MG)
- Igreja de Deus que se Reúne nas Casas (Itaúna -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Volta do Grande Rei (Poços de Caldas -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia (Uberlândia - MG)
- Igreja Evangélica a Última Trombeta Soará (Contagem -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Sinal da Volta de Cristo (Três Lagoas -MS)
- Igreja Evangélica Assembléia dos Primogênitos (João Pessoa -PB)
- Ministério Favos de Mel (Rio de Janeiro -RJ)
- Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro -RJ)

REFLITA

ESCÂNDALO

No sentido vulgar, escândalo - do grego scandalon = tropeço, pedra em que se tropeça, se diz de toda a ação que choca com a moral ou decência de um modo ostensivo. O escândalo não está na ação em si mesma, mas no reflexo que ela pode ter.

No sentido evangélico, a acepção é mais ampla.

Versículos encontrados

Mateus 13:41
Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniqüidade.

Mateus 16:23
Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.

Mateus 18:7
Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!

Lucas 17:1
E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!

Romanos 9:33
Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nela não será confundido.

Romanos 14:13
Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão.

Romanos 16:17
E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles.

QUAL DEVE SER NOSSO NORTE:

1 Coríntios 1:23
Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos.

1 Coríntios 8:9
Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos.

1 Coríntios 10:32
Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.

2 Coríntios 6:3
Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado;

Filipenses 1:10
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;

1 Pedro 2:8
Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

1 João 2:10
Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo

"Examinai-vos a vos mesmos se realmente estais na fé"

(2 Co 13.5)



terça-feira, 24 de agosto de 2010

Deus, tu és Santo.







O foco do Ministério Quarteto Adoração não é outro, senão, o motivo pelo qual todo homem foi criado: a adoração!


Por esse motivo, Deus, que não precisa do homem, ainda se move a procura daqueles que verdadeiramente O adoram.


Ao longo desses 15 anos de ministério, 06 Cds gravados, viagens por todo o Brasil e para outros países também, muitos são os milagres. O maior deles é ainda estar pregando a sua palavra através do canto.


Ao longo desse tempo, várias foram as formações, mas o componente principal não mudou: Deus! Ele é o nosso general, a razão de ser de tudo que fazemos.


Nós, vozes, apenas vozes que, como dizia o profeta, clamam no deserto.


Outros poderão vir depois de nós, mas como Deus não fez nenhum outro igual a nós, sabemos que o nosso louvor também é único diante dele e entendemos agora que tudo que passou foi para que chegássemos a esse momento:


" 15 Anos- Um novo tempo "





Ministério Quarteto Adoração
http://www.quartetoadoracao.com



domingo, 18 de julho de 2010

terça-feira, 29 de junho de 2010

O Resgate do feminino.

“Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.”
(Rm 12.18)

Adoro fazer aniversário!
Pelo privilégio de completar mais um ano de vida, na presença do Senhor, e por receber o carinho dos que me cercam.

Começo o dia com o abraço gostoso dos meus filhos e ao longo do dia recebo ligações da minha mãe e familiares. Alguns amigos e irmãos também ligam. Recebo e-mails, recadinhos no orkut e mensagens no celular. Enfim, uma delícia!

Este ano ganhei até festa surpresa, com quitutes feitas pelos amigos do serviço.
Dentre minhas amigas, e irmãs em Cristo, aprove a Deus colocar a Yara Ludovico um pouquinho mais próxima. Temos atravessado, lado a lado, desertos e vales. Em 2009, ela me presenteou com o livro “Evangelho Maltrapilho”, de Brennan Manning, e agora com O Resgate do Feminino, de Isabelle Ludovico. A autora é economista, psicóloga, francesa de nascimento, brasileira de coração e cunhada da Yara.

Segundo a escritora, O Resgate do Feminino é um convite para que homens e mulheres, movidos pelo desejo de resgatar o projeto original de Deus, libertem-se de condicionamentos mutiladores e resgatem em si o prazer de serem pessoas íntegras, completas, em processo de restauração e, consequentemente, agentes de cura pessoal e de transformação social.

A palavra afirma que a qualidade do amor pelo outro depende da qualidade da autoaceitação, pois somos chamados a amar o outro como a nós mesmos (MT 22:39). Espiritualidade diz respeito, portanto, à possibilidade de construir, em primeiro lugar, uma relação de intimidade com Deus, a quem temos acesso por meio do sacrifício de Cristo e da revelação do espírito Santo - escreve Ludovico.

Estou ruminando cada detalhe do livro. Consultando as referencias bíblicas, analisando e procurando apreender as informações.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

domingo, 13 de junho de 2010

Milagres de Deus.





Vanilda Bordieri é uma cantora gospel pentecostal e compositora gospel brasileira. Vanilda mora atualmente em Sorocaba e é casada com o maestro Melk Carvalhêdo. Ao longo dos seus mais de 13 anos de carreira lançou 16 CDS, sendo 13 deles trabalhos solos da cantora e 3 CDS gravados em dupla com sua irmã Célia Sakamoto. No dia 09 de agosto de 2007 foi feito a gravação do 1º DVD de sua carreira onde a cantora interpretou seus maiores sucessos. Com uma excelente produção e uma equipe composta pelos melhores profissionais do momento, o resultado foi uma noite de alegria, emoção e unção. Na mesma noite a cantora recebeu o prêmio de DISCO de ouro pela vendagem de mais de 50 mil cópias do CD "Especialmente pra Deus". Outros CDs também alcançaram vendagens expressivas, como: É Inédito (+100.000 mil cópias); Porção Dobrada I (+100.000 cópias); Mais Um (100.000 cópias); Vitória Total (50.000 cópias);Especialmente pra Deus (+100.000 cópias); Fidelidade Ao Vivo (+100.000 cópias); Som do Meu Povo (80.000 cópias) e Vida (+70.000 cópias).

texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Vanilda_Bordieri

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Bendito Serei



Nani Azevedo, impulsionado por um sonho antigo de fazer uma gravação ao vivo, conseguiu concretizar este sonho durante um retiro de jovens, em fevereiro de 2006, do qual participa há 13 anos em Guarapuava (PR).

Durante o ano de 2005, Nani Azevedo compôs algumas canções como “Bendito serei”, “Está limpo" e outras, mas tinha um grande desejo de regravar as músicas “Deus é fiel”, “Meu melhor” e “Com alegria”, louvores que marcaram a vida de muitas pessoas.



Coroando todos esses sonhos e projetos a Central Gospel Music lançou o álbum, ao vivo, Bendito Serei, contendo canções inspiradas por Deus que tocarão o seu coração de maneira sobrenatural.

As músicas cantadas por Nani, contam com o apoio de um bom back-vocal, um coral de aproximadamente 50 vozes, uma banda com 10 instrumentistas e a participação contagiante do público. Além disso, você poderá conferir o making off e as fotos da gravação, e selecionar a legenda das canções em três idiomas. O trabalho foi autorado pela CareWare, uma referência no mercado fonográfico.



texto: publicado no site: http://www.letras.com.br/biografia/nani-azevedo

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Sergio Saas

Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR.



Sergio Saas nasceu e foi criado em São Paulo no bairro de Capão Redondo. Faz parte de uma família de músicos, e herdou a musicalidade de seu bisavó que tinha uma oficina de harmônicas e acordeons no estado do Rio de Janeiro.

Aos nove anos começou a estudar piano, o que lhe deu base musical erudita. Depois se redendo ao groove e ao swingue afro-musical foi influenciado pela música negra americana, como: Peabo Bryson, Luther Vandross, Take 6, BoyzIIMen, Withney Houston, Kirk Franklin, Hezekiah Walker, Fred Hammond, Daryl Coley, Brian McKnight.

Com onze anos, montava quartetos para interpretar negro spirituals tradicionais, depois com quinze anos ingressou no grupo Black Singers que cantava música acappella contemporânea desenvolvendo assim habilidade em fazer arranjos vocais, passando a ser requisitado para fazer diversos trabalhos para música sacra e secular. Trabalhou com Racionais MCs, Fat Family, Apocalipse 16, Marquinhos Gomes, PG (ex-Oficina G3), Leonardo Gonçalves.

Em 2000, fundou o grupo Raiz Coral em São Paulo. Sérgio rege e ministra o Raiz Coral, que faz um trabalho evangelístico e de avivamento através da música e da palavra. Sass possui com o grupo dois álbuns: "Pra Louvar" e "Ministério de Louvor Raiz Coral".



Além do Raiz Coral ainda é um dos componentes do Lynk4. Sass procurou também administrar o seu ministério solo, mas por não conseguir conciliar as suas atividades com o Cd solo e o volume de saídas do Raiz Coral acabou saindo do Raiz Coral, e retornando em 2005.

O Lynk4, um quarteto que lançou o CD em 2004, recebeu três indicações para o Troféu Talento 2005.



Como se não bastasse leva seu ministério solo através do cd intitulado “És meu Herói", apontado em 2004 como melhor cd independente para o Troféu Talento. E em 2008 lançou o CD solo intitulado "TUA GRAÇA ME BASTA", sendo indicado como melhor album black, também no Troféu Talento.

Saas já possui quatro álbuns em sua carreira solo: "És Meu Herói", "Ele Apresenta", "Saas Apresenta 2: Ele Que Fez" e "Tua Graça Me Basta". O CD “És meu Herói", foi apontado em 2004 como melhor CD independente para o Troféu Talento.

Realmente Sergio Saas é um dos grandes músicos da musica gospel, mais precisamente da Black Music Gospel, onde atua como cantor e produtor. Saas é cantor gospel e produtor musical brasileiro e membro da igreja Adventista.

texto: postado por Elizabeth no site http://www.letras.com.br/biografia/sergio-saas

sábado, 8 de maio de 2010

Dá-me filhos




Ministério Fernanda Brum
Fernanda Brum é um nome de peso na música gospel. Nascida no Rio de Janeiro, Fernanda teve contato com a música desde a infância, com apenas cinco anos de idade ela deu os primeiros passos acompanhando o pai nos ensaios do coral da igreja. Durante a adolescência, Fernanda aprimorou seu estilo cantando diversos gêneros musicais No início dos anos 90, ela retoma suas atividades na igreja e grava o primeiro álbum em 92. Apesar de ter sido lançado com uma tiragem pequena, o trabalho projetou o nome de Fernanda Brum no cenário gospel.

Após o lançamento do primeiro disco, Fernanda Brum abre um show da cantora Shirley Carvalhaes e canta para mais de 150 mil pessoas. O destaque rendeu um contrato com uma grande gravadora do meio gospel e o segundo trabalho de Fernanda teve projeção nacional. Lançado em 1995, o álbum “Meu bem maior” emplacou diversos hits e vendeu mais de 100 mil cópias. Cantora e compositora de talento, Fernanda imprime nas canções suas experiências de vida e belas mensagens de louvor.

Em 1996, Fernanda Brum é reconhecida como cantora revelação do meio gospel. A cada trabalho lançado, o alcance do ministério de Fernanda aumenta e os discos seguintes emplacam diversos sucessos nas rádios. Nessa época, Fernanda fez backing vocal em shows de Cristina Mel no antigo Imperator

Casamento
Nessa estrada, Fernanda pode contar com uma companhia toda especial. Emerson Pinheiro marido de Fernanda, acompanha de perto a carreira da esposa e participa da produção de todos álbuns da cantora. Fernanda Brum é casada há 13 anos, com o cantor e produtor musical Emerson Pinheiro, completando 14 anos de casados no dia 18 de maio de 2010, ambos pastores abençoados da Igreja Batista Central da Barra da Tijuca (IBC Barra).

Ministério pastoral
Pastores a 7 anos, Fernanda Brum e Emerson Pinheiro foram consagrados a pastores na Igreja Batista Nova Ebenézer,,hoje dirigem um culto todas as 4º Feiras as 19:30h, na Igreja Batista Central da Barra da Tijuca (IBC Barra).

Maternidade
Após perder 4 bebês, 2 antes de Isaac e 2 após Isaac, Fernanda Brum foi completamente curada e conseguiu dar à luz dois lindos filhos, Isaac de 6 anos e Laura de 2 meses e 4 dias. Depois de ter vivido dois milagres, Fernanda diz:

Escolhi este título porque o que eu tinha em qualquer circunstância era amor [...] eu não teria como superar tempos difíceis, sem a minha mãe e minha filha. Minha filha é especial como um amigo que me apoiou e ficou comigo no estúdio, quando eu estava trabalhando no álbum.

— Fernanda Brum

Missão Portas Abertas
Em 2006 a cantora lançou o álbum "Profetizando as nações" que teve metade de sua renda doada ao missão portas abertas, organização que ampara a igreja perseguida, a partir de seu forte engajamento com a Igreja Perseguida, Fernanda Brum se tornou embaixadora da causa.

Grupo voices
Com o objetivo de suprir a carência no mercado musical gospel de um Grupo Vocal que desenvolvesse um trabalho moderno, antenado com as novas tendências da música internacional e que abrisse o mercado externo, surgiu, há dez anos atrás, um Grupo Feminino que chamava atenção pela virtuosidade de suas intérpretes, o Voices. A idéia era apenas gravar um álbum em espanhol, sem nenhuma pretensão de perpetuidade, principalmente, no mercado nacional. Afinal, era formado por cinco dos principais nomes da música gospel, Marina de Oliveira (soprano), Liz Lanne (soprano), Eyshila (soprano), Fernanda Brum (contralto) e Jozyanne (soprano) que, no final de 2005, deixou o grupo dando lugar a cantora Lilian Azevedo. Mas, o que era projeto, tornou-se ministério. Com 13 anos de ministério o Grupo Voices tem mais de 8 CDs lançados e 2 DVDs o Voices, se tornou o principal Grupo Feminino Gospel do Brasil.

Em 2009 foi anunciado que a cantora Jozyanne voltaria ao grupo para gravar um novo CD, especula-se que esse seja o último CD do grupo, por conta das cantoras não terem tempo de se reunir para apresentações.

Amiga Eyshila
A linda amizade entre as cantoras Fernanda Brum e Eyshila não para de dar frutos. Em 2008, elas celebraram esse encontro com o CD Amigas. O sucesso foi além do esperado, o álbum recebeu Disco de Ouro por mais de 50 mil cópias vendidas. Em 2009 depois do sucesso do primeiro Amigas, Eyshila e Fernanda lançaram Amigas 2 pois era quase obrigatório devido ao sucesso anterior. Esse projeto começou aproximadamente à 17 anos, quando elas se conheceram, e no ano de 2005 gravaram a música“Canção para Minha Amiga”, música do CD Amo Você 11 que estourou nas rádios assim, dando forma para a dupla.

Amigas 2 foi novamente produzido por Emerson Pinheiro, marido de Fernanda e amigo de muitos anos de Eyshila. E parece que o tema realmente não se esgota. O CD traz canções de ministração de cura emocional, perdão, celebração a amizade, claro, e também conselhos para jovens corações, tema da faixa “Meu Pai Falou”. Outros destaques são a regravação da música “Perdão”, de Kleber Lucas e a participação de Liz Lanne na faixa "Pessoas feitas de amor". Indiscutivelmente é um CD original, com uma surpresa a cada canção.

Prêmios
Troféu Talento 2009 - Dupla
Grammy Latino 2008 - Indicação ao Grammy latino - Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa por "Cura-me"
Troféu Talento 2007 - Cantora do Ano
Troféu Talento 2005 - Cantora do Ano
Troféu Talento 2003 - Cantora do Ano
Troféu Talento 2002 - Melhor Regravação
Troféu Talento 1996 - Revelação Feminina

Voz
Fernanda Brum é considerada uma das melhores cantoras gospel do país por ser uma contralto legítima, o que é difícilmente encontrado na música gospel e secular. Acontece que mesmo sendo uma contralto legítima com uma voz grave, pesada e profunda, Fernanda possui habilidades impresionantes para bons agudos mesmo, sendo contralto.

Notas:

Notas mais Baixas:

Bb2 na Música "Me Arrependo"
Notas mais Agudas:

D5 Na Canção "Feliz de Vez"
C#5 Na Música "Não é Tarde"
Notas mais Agudas (falsete):

E5 Na Canção "Alguém"
Extensão Vocal

2,3 Oitavas.

Vendas
Já são mais de 17 anos de estrada levando belas mensagens de louvor para todo o Brasil e atuando em causas nobres de importância internacional. Fernanda Brum lançou 12 CD’s incluindo 2 em espanhol, 2 com a cantora e amiga Eyshila, 8 individuais e 3 DVD’s. O valor de seu talento foi reconhecido com premiações expressivas.

Fernanda já recebeu 9 Discos de Ouro, 3 de Platina, 2 Platina Duplo, 2 DVDs de Ouro e 1 de Platina. Ao longo de todos esses anos de ministério Fernanda já soma mais de 3 milhões de cópias vendidas.

texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernanda_Brum

terça-feira, 27 de abril de 2010

Pode Falar



Jairo Lima da Silva, o Pastor Jairinho, tem na carreira alguns discos gravados, tendo sido requisitado por outros cantores como a Mara Lima que usou sua canção “Chora pela madrugada” e mais recentemente, Nani Azevedo que pôs “Adorador por excelência”, música do Pr Jairinho, como título de seu novo trabalho. No entanto, é com o CD “Tô abençoado”, produzido pela Central Gospel, que vem despontando pelo país, num disco recheado por baiões e xotes.

Nas apresentações do Pr Jairinho, trajado a caráter, com chapéu e sandália de couro, como bom nordestino que se preze, a vibração da plateia que o assiste é notória, esteja ele nos rincões do Norte-Nordeste ou em plena Cidade Maravilhosa, cantando o estilo musical que, afinal, é puramente made in Brazil.

Texto: trechos de matéria publicada no site: http://www.efratamusic.com.br

sábado, 24 de abril de 2010

O Evangelho Maltrapilho



O Livro:

O evangelho maltrapilho, de Brennan Manning, foi escrito para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas. Pessoas que se acham indignas de receber o amor de Deus. Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de supermulher que lhes é constantemente exigido. Pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista. Pessoas que travam inúmeras batalhas interiores por não se sentirem parte de uma comunidade afetiva e acolhedora.

Leiam esse trecho do livro e vejam porque recomendo essa leitura.....
"Em algum ponto da nossa vida, fomos fundamentalmente tocados por um encontro com Jesus Cristo. Foi uma experiência de apogeu, um momento de imensa consolação. Fomos tomados de paz, alegria, confiança, amor. Dito simplesmente, fomos arrebatados. Nossa mente e coração ressoavam com maravilhas e assombro. Ficamos profundamente comovidos por algumas horas, dias ou semanas, e eventualmente retornamos às ocupações rotineiras da existência diária. Não permanecemos resolvidos.

Devagar ficamos emaranhados nas exigências do ministério ou da carreira e nas distrações que nosso agitado mundo oferece. Começamos a tratar Jesus como um velho amigo do Brooklyn que amamos intensamente em anos passados mas com o qual gradualmente perdemos contato. Isso, é claro, não foi intencional. Simplesmente permitimos que as circunstâncias nos separassem. Numa recente visita àquela cidade nunca passou pela nossa cabeça contatá-lo. Ficamos ocupados com alguma outra coisa, mesmo que tenha se mostrando muito menos estimulante e cativante. È possível que nunca tenhamos amado tanto outra pessoa quanto amamos esse amigo, mas até mesmo a lembrança tornou-se indistinta.

Acentuado pelo agnosticismo da negligência – a falta de disciplina pessoal com relação ao bombardeio da mídia, o controle da mente, as conversas estéreis, a oração pessoal e a sujeição dos sentidos -, a presença de Jesus torna-se cada vez mais remota. Da mesma forma que a falta de dedicação e atenção dissolve a confiança e a comunhão nos relacionamentos humanos, a negligência do Espírito desfaz o tecido do relacionamento divino. À medida que, olhando para o outro lado, fechamos Deus para a nossa consciência, nosso coração se esfria. Os cristãos agnósticos não negam um Deus pessoal; eles demonstram a sua descrença quando ignoram o sagrado. A trivialidade da nossa vida é muito testemunho da surrada mobília de nossa alma.

Nossos dias vão assim se tornando cada vez mais triviais. “Ficamos presos num labirinto frenético. Levantando quando o relógio determina. Bombardeados por manchetes de jornal que parecem remota e além do alcance. Extenuados por todas as operações mecânicas que nos lançam à atividades e à produtividade. Testados pelo tráfego, forçados a calcular tempo e distância a nível de segundo. Elevadores, telefones e engenhocas guiam-nos pelas interações necessárias e mantêm as interações humanas superficiais e num nível mínimo. Nossa concentração é interrompida por reuniões e pequenas crises. No fim do dia, rebobinamos a nós mesmos: tráfego, automação, manchetes, até que o alarme do relógio imponha a acordar de amanhã. Rotinas de procedimentos e de Timing. Pouco espaço para responder humanamente e com humanidade aos eventos diários; pouco tempo para adentrar a sabedoria e o vigor e a promessa de suas oportunidades. Sentimos nossa vida sufocando-nos, confinando-nos e moldando-nos.

Estabelecemos e nos conformamos a vida de piedade confortável e de virtude bem-alimentada. Tornamo-nos complacentes e vivemos vidas práticas. Nossas débeis tentativas de orar são repletas de frases pomposas direcionadas a uma divindade impassível. Até mesmo ocasiões de adoração tornam-se triviais.

É este o manquejar vitorioso frequentemente vivido por este escritor. Em momentos diferentes da jornada tentei encher o vazio que acompanha muitas vezes a presença de Deus através de uma variedade de substitutos: escrever, pregar, viajar, televisão, cinema, sorvete, relacionamentos superficiais, esportes, música, devaneio, álcool, etc. Como diz Annie Dillard: “Há sempre uma enorme tentação de se embromar fazendo amigos efêmeros sem fim”. Ao longo do caminho optei pela escravidão e perdi todo o desejo de liberdade. Amei meu cativeiro e aprisionei a mim mesmo no desejo por coisas que eu odiava. Endureci meu amor contra o amor verdadeiro. Abandonei a oração e fugi da simples santidade da minha vida. Num determinado dia, quando a graça me arrebatou e voltei à oração, meio que esperei que Jesus replicasse: “Brennan quem?”

Nenhum dos meus fracassos na fidelidade mostrou-se terminal. Vez após outra uma graça radical agarrou-me nas profundezas do meu ser, levou-me a aceitar a posse das minhas infidelidades e conduziu-me de volta ao quinto passo do programa dos AA: “Reconhecer diante de Deus, de outro ser humano e de mim mesmo a exata natureza de minha transgressão”.

O perdão de Deus é uma libertação gratuita da culpa. Paradoxalmente, a convecção da pecaminosidade pessoal torna-se ocasião para um encontro com o amor misericordioso do Deus redentor. “Haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende...” (Lc 15:7). Em sua devastação, o pródigo arrependido experimenta uma intimidade com o pai que seu irmão sem pecado e o cheio de justiça própria nunca chegaria a conhecer.

Quando Jesus perdoou os pecados do paralítico, alguns escribas pensaram consigo mesmos: “Quem pode perdoar pecados, senão Deus?” (Mc 2:7, ARC). Quão iluminados foram eles em sua cegueira! Apenas Deus sabe como perdoar. Nossas desajeitadas tentativas humanas de perdoar criam muitas vezes mais problemas do que resolvem. Cheios de condescendência, nós esmagamos e humilhamos o pecador com nossa insuportável magnanimidade. Ele pode sentir-se perdoado mas completamente destituído de segurança, consolação e encorajamento. Apenas Deus sabe como perdoar e colocar todos os quatro juntos. O pai do pródigo verdadeiramente disse: “Sim, menino. Não preciso saber onde você esteve ou o que tem aprontado”.

O evangelho da graça anuncia: o perdão precede o arrependimento. O pecador é aceito antes de implorar por misericórdia. Ela já é assegurada. Ele precisa apenas aceitá-la. Anistia total. Perdão gracioso. “Só Deus é capaz de tornar o perdão algo glorioso de se lembrar. Ele tem tanto prazer em nos perdoar que aqueles que lhe proporcionaram essa alegria não se sentem como pestinhas repulsivos e importunos, mas como crianças mimadas, compreendidas e encorajadas, agradáveis e úteis para ele, infinitamente melhores do que se consideravam. “Que erro feliz!, eles poderiam gritar: Se não fôssemos pecadores e não precisássemos do perdão mais do que de pão, não teríamos como saber quão profundo é o amor de Deus”.

Quando o filho pródigo coxeou até sua casa depois de sua prolongada farra de devassidão e vadiagem, bebedeira e promiscuidade, suas motivações eram, na melhor das hipóteses, incertas. Ele disse a si mesmo: “Quantos trabalhadores de meu pai têm abundâncias de pão, e eu aqui pereço de fome! Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai” (Lc 15:17, 18: ARC). O estômago do maltrapilho não estava doendo de remorso porque ele havia partido o coração do pai. Ele cambaleou para casa simplesmente para sobreviver. Sua permanência numa terra distante o havia deixado falido. Os dias de vinho e rosas o haviam deixado atordoado e desiludido. O vinho azedou e as rosas murcharam. Sua declaração de independência havia ceifado uma colheita inesperada: não liberdade, alegria e uma vida nova, mas cativeiro, tristeza e um embate com a morte. Os amigos-da-onça haviam transferido suas lealdades quando o seu cofrinho se esvaziou. Desencantado com a vida, o gastador traçou o caminho de volta para casa, não ardendo de desejo de ver seu pai, mas de apenas permanecer vivo.

Para mim, o versículo mais tocante da Bíblia inteira é a reação do pai: “E, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou” (Lc 15:20;ARC). Emociona-me que o pai não tenha submetido o rapaz a interrogatório cruzado, que não o tenha intimidado, que não tenha dado um sermão sobre ingratidão, que não tenha insistido em qualquer motivação superior. Ele ficou tão alegre ao ver o filho que ignorou todos os cânones da prudência e da austeridade parental e simplesmente acolheu-o em casa. O pai tomou-o de volta como ele estava.

Que palavra de encorajamento, consolo e conforto! Não sondamos nosso coração e analisamos nossas intenções antes de voltar para casa. Abba quer apenas que apareçamos. Não temos de fazer hora na taberna até que surja a pureza de coração. Não temos de ser retalhados pelo pesar ou esmagados pela contrição. Não temos de ser perfeitos, ou mesmo muito bons antes que Deus nos aceite. Não temos de chafurdar na culpa, na vergonha, no remorso e na autocondenação. Mesmo se alimentamos uma nostalgia secreta pela terra distante, Abba desmoronou em nosso pescoço e nos beija.

Mesmo se voltarmos porque não conseguimos nos sustentar por nós mesmos. Deus nos acolhe. Ele não busca explicações para nossa repentina aparição. Ele está contente que estejamos lá e quer dar-nos tudo que desejamos....."

*
Texto: trechos do capítulo dez "O Marquejar Vitorioso", do livro O Evangelho Maltrapilho, de Brennan Manning

sexta-feira, 16 de abril de 2010

domingo, 11 de abril de 2010

Qual o tamanho do seu Sonho?






O Sonho de Deus pra você é MAIOR





Creia!




segunda-feira, 22 de março de 2010

DNA



O cantor Anderson Barony lançou seu primeiro CD "Amizade com Deus", no 23° Encontro Nacional das Missões dos Gideões Missionários da Última Hora, em 2005, em Camboriú/SC. Anderson Barony forma dupla com Gerson Rufino, além de manterem suas carreiras solo. A dupla gravou seu primeiro CD "Bate Coração" em 2006, um sucesso que vem crescendo em todas as regiões do país.

No 25º Gideões a dupla lançou o seu segundo CD "Vida Nova". Anderson Barony lançou o álbum Promessa Divina (2007) Voz e Play Back. Em 2008 lançou Valeu a Pena com: Valeu a Pena/Casa do Oleiro/Folha Seca/Sonhos/Meu Rochedo/Levando a Vida/Quem Foi Que Disse/Pra Vida Inteira/Deus Faz Assi/Bônus.

texto: disponível no site http://www.letras.com.br/biografia/anderson-barony

sábado, 13 de março de 2010

Esvazia-me e depois encha-me de ti.







Nívea da Costa Soares é um ícone da música gospel brasileira, antes da carreira solo, o trabalho de maior expressão foi fazer parte do grupo Diante do Trono como backing vocal, porém iniciou num grupo chamado "Muito Mais" (do qual fazia parte também o Samuel Mizhary).


Antes apenas conhecida por solos em canções do Diante do Trono, em 2003 Nívea Soares iniciou a carreira solo, passos um ano mais tarde seguidos por André Valadão, cantor do mesmo grupo. Nívea Soares é filha caçula de uma família de quatro irmãos – três mulheres e um homem.


Ela nasceu e foi criada em um lar cristão e desde cedo, sempre esteve envolvida com a música evangélica. Foi influenciada pela família, já que as suas irmãs faziam parte de um grupo musical na igreja da qual faziam parte e seu irmão tocava bateria em um outro grupo da mesma igreja.


Aos 15 anos começou a trabalhar em estúdios fazendo jingles e backs, nessa mesma idade, conheceu pessoalmente o cantor David Quinlan, que a influenciou e revelou sobre ela a unção de Deus para a composição. Sua primeira composição musical foi para um festival realizado pelo colégio onde estudava, ela foi premiada por essa canção.


Nívea Soares começou a cantar nas igrejas, se envolveu com o grupo musical Diante do Trono, do qual foi integrante de 1997 à 2005, e através deste se tornou conhecida iniciando a carreira musical solo.

Reconhecimento
Nívea Soares tem um ministério reconhecido nacionalmente e internacionalmente através dos congressos, seminários e conferências de louvor e adoração que participa. Apenas no ano de 2006, marcou presença em quase todos os estados do Brasil. O Ministério é referência para líderes e ministros de destaque.

O Ministério de Nívea Soares tem sede em Minas Gerais, com estúdio de dublagem e de música, onde trabalhos de muitos líderes e ministros de reconhecimento mundial são produzidos. Nessa parceria constam ministérios além de Joyce Meyer e Benny Hinn.

Discografia
Reina Sobre Mim (2003)
Enche-Me de Ti (2004)
Fan the Fire (2006)
Rio (2007)
Nívea Soares Acústico (2009)

DVD's
Enche-me de Ti (2004)
Rio (2007)
Nivea Soares Acústico (2009)

segunda-feira, 8 de março de 2010

Luiz de Carvalho, uma lenda viva.

Luiz de Carvalho, evangelista e cantor da música evangélica, nasceu em Bauru, em 16 de maio de 1925. Foi o primeiro cantor evangélico a gravar um LP de 33 rpm no Brasil no ano de 1958 intitulado "Boas Novas". O disco contém 8 hinos, são eles: lado A: TOMA-ME AS MÃOS, O PODER DE JESUS, GRANDIOSO ÉS TU, PARA OS MONTES OLHAREI, lado B: CONFIANÇA, MANSO E SUAVE, FOI NA CRUZ, JERUSALÉM.






Importante cantor da música evangélica brasileira, coube a ele o pioneirismos de introduzir o violão nos cultos – e isso lá pelos anos de 1950, quando o instrumento era considerado profano demais para ser usado no louvor a Deus. Luiz de Carvalho fez dupla por anos com a cantora Denise Cardoso, onde gravaram grandes sucessos como Meu Senhor (Mais amor).



Músicas: "Dia da vitória", "Divino Companheiro", "Rosa Vermelha", "Porque Ele Vive", "Alvo Mais Que a Neve", "Creio Em Ti", "A Deus Toda a Glória", "Graças Dou", "Não Há deus Maior", "Ele é exaltado", "Rude Cruz", "Meu Caminho", "Solta o Cabo da Nau", "Grandioso És Tu", e muitos outros.






segunda-feira, 1 de março de 2010

Seja Fiel.







A cantora Eyshila nasceu em Fortaleza num lar cristão. E aquela frase que diz: "talento vem de berço", se aplica perfeitamente em sua vida. Com as influências do pai evangelista e da mãe cantora, Eyshila uniu a palavra de Deus à música, foi ungida por Deus e abraçou o ministério de louvor. Hoje, com cerca de 15 anos de carreira solo, figura como uma das mais importantes cantoras gospel, com oito CDs solos gravados sendo sete pela MK Music, um em espanhol, sete com o grupo Voices, e dois com Fernanda Brum, no projeto Amigas. Além de duas indicações ao Grammy Latino.

O primeiro CD pela MK, de 1997, foi TIRA-ME DO VALE – ano também que fundou o grupo Voices juntamente com Marina de Oliveira; em 1999, chegou o álbum MAIS DOCE QUE O MEL; dois anos depois, a cantora gravou DEUS PROVERÁ. NA CASA DE DEUS, lançado em 2003, rendeu-lhe seu primeiro Disco de Ouro, pelas mais de 100 mil cópias vendidas. Em 2005, lançou o álbum TERREMOTO, que foi indicado ao Grammy Latino 2005, na categoria Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa e recebeu Disco de Platina.

Também foi em 2005 que cantora gravou seu primeiro DVD ao vivo: 10 ANOS COLLECTION, lançado em 2006, também com versão em CD. O álbum ATÉ TOCAR O CÉU, foi lançado em janeiro de 2007, e ganhou indicação ao Grammy Latino 2007, na categoria Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa. O DVD ATÉ TOCAR O CÉU foi gravado em Fortaleza, sua cidade natal, e lançado em 2008. Ano também que chegou às lojas o primeiro CD AMIGAS, uma parceira entre Eyshila e Fernanda Brum.

Eyshila começou a cantar bem pequenininha, nos cultos domésticos que seus pais realizavam. Depois ingressou em corais infantis e passou a se apresentar em igrejas. Aos nove anos já estudava piano, mas teve de abandonar. "Não tinha condições de comprar um piano para treinar em casa, então resolvi estudar violão", conta. Na sua inicialização musical, Eyshila teve duas pessoas de grande influência: o irmão Rael e a irmã Marta. Os dois eram regentes do coral formado por mais de 100 crianças, do qual a cantora participou como solista e organista.

Mas não foi apenas para cantar e interpretar que a cantora foi ungida. Como compositora tem se destacado cada vez mais, compartilhando lindas canções com outros adoradores como Fernanda Brum, Cassiane, Marina de Oliveira, Liz Lanne, Jozyanne, Marquinhos Menezes e Lilian, Bruna Karla, Melosweet. Canção como “Espírito Santo” gravada originalmente por Fernanda Brum é uma das mais executadas em todo país.

A cada passo Deus só fazia confirmar sua vontade para a vida de Eyshila. Tanto que aos 15 anos (já morando no Rio de Janeiro, para onde se mudou ainda criança) foi convidada a fazer parte do grupo Altos Louvores, do qual participou por sete anos. "Fiz parte de quase todas as gerações do Altos Louvores, onde tive o privilégio de cantar com Sérgio Lopes, Diógenes Marques (que já descansa no Senhor), Léa Mendonça, Marquinhos Gomes, Jeferson Monteiro e muito outros. Fico feliz por ter feito parte da história do grupo e por tê-lo como parte da minha vida", conta. Daí para o ministério solo foi um pulinho... "Eu nuca tive pretensão alguma de gravar. Para ser sincera, sempre fui muito tímida e tremia só de pensar em cantar para muita gente. Essa barreira já venci durante os anos que passei nos Altos Louvores. Sei que quando estamos no centro da vontade de Deus as coisas fluem", explica.

A cantora Eyshila - que é soprano e tem uma ótima extensão vocal - segue uma tendência pop, apesar da forte raiz pentecostal (é membro da Assembleia de Deus da Penha/RJ). Tanto que a primeira canção sua a se destacar foi "Tira-me do Vale", uma balada com letra reflexiva. Mas o que move essa jovem intérprete não é a variedade de ritmos que ela poderia (e pode) perfeitamente entoar, mas sim a direção de Deus e seu imenso desejo de louvá-lO.

"Amo todos os ritmos, porque creio que todos nasceram no céu. Não tenho preconceito. Desde que a canção me abençoe e me leve a adorar, ela pode ser de qualquer ritmo ou estilo. Por muito tempo o Povo de Deus abriu mão do seu direito de usar uma variedade de ritmos para adorar ao Senhor. Quando dizemos que algum ritmo é do diabo estamos nos privando do que o Senhor criou para a Sua adoração. Graças a Deus que acordamos a tempo e estamos tomando de volta o que é nosso", afirma categórica.

Os CDs seguintes vieram com a mesma tendência, acompanhada de uma crescente maturidade da cantora, que também passou a gravar composições suas. Na CASA DE DEUS inovou com faixas ao vivo gravadas na igreja em que Eyshila congrega com sua família e a consagrou não só como intérprete, mas, também, como uma grande compositora. Depois veio TERREMOTO - Ao Vivo, com produção de Emerson Pinheiro e Rogério Vieira, que rompeu as fronteiras com letras bíblicas (claro), mas imprimindo estilo de adoração pop e sonoridade contemporânea. Pela primeira vez, ela gravou uma música com seus filhos e viveu a experiência de ministrar a sua igreja uma palavra poderosa durante a gravação deste trabalho.

VISITEM: http://mcity.mus.br/artistasG/eyshila.html


domingo, 14 de fevereiro de 2010

SE BEBER CERVEJA, NÃO DIRIJA.

Um dia desses, no intervalo comercial de um programa qualquer, minha filha fez uma observação bastante pertinente: “O governo deveria proibir propaganda de cerveja.”

Em seguida arrematou com a pergunta: “Por que só proibiu propaganda de cigarros, se os dois são drogas?”

Essa interrogação no fim da frase que me mata. Ela sempre vem acompanhada de um olhar profundo que me cobra uma resposta. Os filhos sempre acham que os pais, principalmente as mães, sempre sabem a resposta para tudo.

Explico que tempos atrás havia propaganda de várias bebidas como de uísque, Martini, pinga 51 e que depois foi proibida, mas não consigo lembrar porque a cerveja ficou de fora. Conclusão, fomos ao “SOS das mães”: o Google.

A propaganda de bebidas alcoólicas no Brasil é regulada pela lei n. 9,294, de 1996.
Segundo essa lei, que também regulamenta os cigarros, entre outros produtos, bebida alcoólica é somente aquela com mais de 13 GL, ou seja, exclui cervejas e vinhos. A principal restrição que apresenta é a redução do horário de propaganda na televisão e no rádio permitindo propagandas de álcool entre 21:00 e 6:00 horas. No entanto, as chamadas, propagandas de uns poucos segundos, são permitidas a qualquer horário. A partir de 2000, uma nova lei (n.10.167), foi sancionada que praticamente proibiu qualquer propaganda de cigarro (exceto dentro dos locais de venda). Apesar dessa proibição não atingir as bebidas alcoólicas, o clima político parece ter se alterado um pouco, tanto que em janeiro de 2002 havia mais de 50 projetos de lei propondo maiores restrições às propagandas de álcool. No início de 2003, o governo pareceu mais consciente do que nunca sobre a importância de introduzir restrições mais profundas com a intenção de reduzir os problemas relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas. No que diz respeito às propagandas de álcool, o ministro da saúde propôs a inclusão das cervejas na restrição de horário de veiculação. (ttp://www.propagandasembebida.org.br/artigos)


No site há várias referências sobre o assunto, mas, quem tem adolescente em cada sabe, esse pequeno trecho bastou para se voltar ao assunto: “Mas tudo isso é do seu tempo. Agora nós temos Lei que proíbe fumar em lugares públicos e os bêbados de dirigir. E continuam fazendo propaganda de cerveja na TV?”

O que dizer, se os próprios noticiários mostram que em todos os acidentes com vítimas, causados por motoristas embriagados, eles alegam o consumo de “uma cervejinha”. Ninguém diz que bebeu uma dose de uísque ou de caipirinha. Nos relatos sempre aparece uma das cervejas “Que desce Redondinha”, “A nota 10”, “A Paixão Nacional”, “A Número Um”, citando apenas as campeãs de venda, aqui em São Paulo.

Deixando de fora as razões econômicas e políticas envolvidas no caso, quem é “maluco” de falar contra o consumo de cerveja? Eu. Você.

Para quem gosta de beber, associa o sabor de cevada ao prazer. Na verdade, têm a ilusão de que se ficar sem ela vai acabar com a graça do futebol, do fim de semana, do encontro depois do trabalho, das festas em família, das refeições, das comemorações e até do verão.

Seria o mesmo que mexer em um vespeiro. Mas, já estamos fazendo isso contra o cigarro! Ou não?

Ainda bem que nessa nova geração há muitos jovens conscientes e dispostos a questionar. Mas, por que é tão difícil de abandonar os vícios?

Esse assunto me fez lembrar da frase “quem não muda pelo amor, muda pela dor”, que, infelizmente, foi banalizada entre muitas pessoas que a usam de forma debochada para se referir à conversão religiosa.

Mas, por que tem que existir uma proibição, por Lei ou pelos médicos, para que se tome uma atitude contra um vício? Seja ele comida, bebida, fumo ou comportamento social - como mentir, prostituir, roubar, enganar, etc.

A primeira vez que li a Bíblia cheguei a conclusão que era bem mais fácil quando Deus abria a terra e engolia todos os pecadores ou quando transformou em estátua de sal a mulher desobediente. Olho por Olho. Pronto.

Confesso que muitas vezes penso assim, diante de muitos fatos que ocorrem na terra. Mas depois converso com o Pai e, com a graça de Jesus, mudo de idéia. Mas se continuasse sendo assim, como no Velho Testamento, onde entraria o esforço pessoal, o livre arbítrio e o início da frase “pelo amor”? Primeiro amor por sua própria vida e, depois, pela vida do próximo.

Pense nisso quando vir alguém abrir uma latinha de cerveja do seu lado.

“Amai-vos uns aos outros como a ti mesmo.”




sábado, 30 de janeiro de 2010

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Cantai e louvai... todos vós.

Felizes aqueles
que recebem de Deus
o Dom de cantar.

Mas,
se quiseres,
podes, a todo tempo,
ADORAR ao Dono das Bençãos
com sua voz.

A escolha é sua!

O Senhor é bom e perfeito.

Então,
se encante com as melodias.

Pois,
há momentos na vida
em que as palavras secam dentro da gente
e só mesmo as canções
para traduzirem nossos sentimentos.


Bom dia!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Mergulhe... agoraaaaa



CASSIANE, a maior recordista de vendas na categoria solista feminina da MK Publicitá, é uma das cantoras de maior sucesso na música gospel no Brasil. Com músicas que falam do poder de Deus e de suas maravilhas, seu jeito animado e fervoroso garante momentos de muita alegria e descontração na presença do Senhor. Por outro lado, ao falar do sacrifício da cruz e de todo amor que Deus demonstrou por nós no Calvário, a emoção e o sentimento de sua voz conseguem elevar todos a momentos de profunda reverência.
"O amor de Deus pela humanidade e o sacrifício da cruz são, sem dúvida alguma, o maior tema que já houve ou haverá em toda a história. Sinto-me honrada por Deus ter-me dado a oportunidade de falar às pessoas sobre esse acontecimento. Sou muito feliz por ser uma cantora gospel. Para mim, não há nada melhor."

O COMEÇO

Nascida em lar evangélico, desde cedo CASSIANE, freqüentava a igreja. Sempre muito esperta e extrovertida, com apenas três anos começou a cantar em cultos com o apoio de sua família e admiração de todos que a assistiam. Porém, muito antes disso acontecer, Cassiane já tinha sido escolhida por Deus. Com apenas onze meses, ela contraiu uma enfermidade que até hoje ninguém sabe diagnosticar. Em uma das crises, quando foi levada ao antigo posto do INPS da Rua Nilo Peçanha, em Nova Iguaçu, foi dada como morta. Sua mãe, D. Castália, não absorveu aquela palavra de maldição e através de muita oração Deus restaurou sua vida.

Com o passar dos anos seu ministério foi se fortalecendo. CASSIANE, descobriu muito cedo que cantar louvores a Deus seria sua forma de agradecer por tudo que tinha e demonstrar às pessoas tudo aquilo que ela tinha experimentado. Gravou seu primeiro disco aos oito anos de idade e, a partir daí, não parou mais.

ESTILO MUSICAL

CASSIANE, tem um estilo popular que alcança a todos que gostam de louvores vibrantes e música de adoração. Com uma maneira cativante e simpática de ser, sua música reflete bem sua personalidade: é animada e cheia de unção, como sua vida diante de Deus. CASSIANE, canta a esperança de um novo dia sempre de uma maneira muito definitiva e pessoal. Suas canções falam desde o amor de Deus até os problemas que passamos no dia-a-dia. Com um timbre de voz singular e um impressionante domínio de público, ela cativa os corações com o poder da sua incontestável fé e autoconfiança, apresentando nas letras de suas músicas a solução para todos os problemas: Jesus Cristo.


O SUCESSO

CASSIANE, gravou até hoje treze trabalhos musicais, sendo seus seis últimos, já pela MK Publicitá, todos sucessos de vendas. São eles: Atualidades (1992), Força Imensa (1993), Puro Amor (1994), Sem Palavras (1996) – disco de Ouro –, Para Sempre (1998) – disco de Platina, Com muito louvor (1999) – disco de Platina Duplo, com mais de 750 mil cópias vendidas e que já caminha para o disco de Diamante –, Recompensa (2001) e “A Cura” (2003), seu mais novo CD. Todos são provas incontestáveis de que CASSIANE, é a representante número um do legítimo gospel pentecostal, como aponta o TOP 100 da Revista Sucesso CD de maio, onde figurou como o único CD gospel entre os 100 mais vendidos em todo Brasil.


O COMPROMETIMENTO

CASSIANE, é uma das cantoras mais populares do meio gospel. Contudo, apesar do tamanho de seu talento, este fato só colabora para deixar claro que seu trabalho é antes de tudo, encarado como um ministério. Ela nunca deixou de cantar, em uma igreja que fosse, por questões financeiras ou por interesse pessoal. Certa de que sua missão é levar o Evangelho de Cristo aonde quer que possa, suas apresentações tomam sua semana de domingo a domingo. Sendo em um grande teatro ou em uma igreja humilde, CASSIANE, vive verdadeiramente aquilo que canta em todos os aspectos de sua vida e sempre está pronta para ir aonde Deus mandar.

Sua música conquista, a cada dia, mais espaço, graças a seu caráter devocional. Seja em forma de louvor, agradecimento ou súplica, suas canções falam diretamente aos corações daqueles que tem algo a contar. "Nunca fui capaz de recusar um convite por causa de dinheiro ou porque a igreja fosse humilde ou localizada em lugar de difícil acesso. Ninguém me obrigou a ser cantora. Logo, se faço por livre escolha, tenho de fazer sempre com bom grado e da melhor maneira possível. Tenho dentro de mim que o que eu faço é para Deus, não para homens. E para o Senhor, só o melhor... (Cassiane)".