segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

A culpa é do mordomo

Muitas vezes assistimos ou lemos histórias de suspense onde no final a culpa é do mordomo. Conquanto esta estigmatização do pobre mordomo muitas vezes cometa injustiça em grande parte dos enredos, ele de fato é o culpado. Mordomo - Pessoa encarregada da administração de uma casa, administrador. Um dos enredos onde o mordomo tem sido o culpado é o da história da humanidade.

O mundo é a casa que todos nós humanos temos o dever de administrar. Vemos muitos problemas: muita sujeira, muitos deficits, muita injustiça, muita violência, muito abandono, muita maldade, muita doença, destruição, poluição e tantos outros que nos vêm à mente a partir da mensão destes. Quando vemos todo este mal, a pergunta é: de quem é a culpa? Alguns acusam Deus de todo o caos da vida no planeta, mas Ele com certeza não é o culpado. A culpa é do mordomo.

Cada humano deste planeta é culpado de tudo de mal que nele acontece. Somos os mordomos de Deus neste mundo. Fomos criados para a mordomia, e isso não é sinônimo de uma vida de regalias como esta expressão tem sido entendida por muitos. Mordomia é: o manejo responsável dos recursos do mundo de Deus que foram confiados a uma pessoa ou a um grupo. Mordomo, (no grego oikonómos) é o administrador dos bens de uma casa ou de um estabelecimento alheio. A Igreja, o planeta, tudo pertence a Deus e nós somos seus mordomos, se algo está errado a culpa é nossa. Há várias esferas de exercício da mordomia, eis algumas delas:

1) A despensa de Deus: cada um de nós é Despenseiro, que significa pessoa encarregada da Despensa, (Cômodo em que se guardam mantimentos). Se faltar comida a culpa é nossa, pois Deus nos confiou a despensa do planeta cheia, e dependendo de como cuidamos da água, da comida, dos animais em fim, de toda a natureza, vai determinar se faltará ou não mantimento e prestaremos contas ao dono quanto à nossa administração, quando ele voltar para a auditoria final. Cada humano é mordomo no planeta e para nós cristãos que afirmamos comunhão com o dono, a responsabilidade fica maior ainda (Gn 43.16).

2) Dons do Espírito Santo: O cristão é administrador dos Dons espirituais, eles são de Deus e também prestaremos contas de seu uso (1 Pe 4.10);

3) A obra de Deus: nesta esfera há níveis de responsabilizações, pois os obreiros e líderes são responsabilizados em maior grau por cuidar das coisas de Deus. Cada cristão é obreiro, mas um sentido em que alguns são mais diretamente responsabilizados (1 Co 4.1; Tt 1.7).

4) Do nosso Tempo: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como ignorantes, mas como sábios, remindo (aproveitando bem) o tempo porque os dias são maus”. O tempo é um bem precioso que Deus nos confiou e precisamos fazer bom uso dele para honrar o seu dono (Ef 5.15,16).

5) Dos nossos Bens: nada é nosso, tudo é de Deus. Carros, casas, roupas, dinheiro, sítios, fazendas, nada disso é um fim em si, nada é meramente para deleite de seu “dono”, que na verdade é apenas mordomo. Tudo que está em nossas mãos tem que ser para deleite do verdadeiro dono: Deus. Por isso a sabedoria diz: “Honra ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda” (Pv 3.9).

6) Do Conhecimento e Inteligência: tudo que sabemos e que podemos temos que colocar a serviço de Deus “Porque em tudo fostes enriquecidos Nele, em toda palavra e em todo o conhecimento” (1 Co 1.5).

7) Dos nossos Dízimos e Ofertas: um dos grandes desafios para o mordomo é administrar o dinheiro de seu dono sem misturar como o seu. O dízimo por exemplo é dinheiro de Deus que passa em nossas mãos, e como mordomos não podemos gastá-lo com outras coisas que não com a casa do dono (Ml 3.8).

8) Dos nossos Corpos: o corpo não é para o pecado ou para o prazer fora da vontade de Deus. O nosso ser e o nosso corpo pertencem a Deus e também prestaremos contas do uso que fazemos deles. “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” (Rm 12.1).

Nos dignificando com um cargo de tão grande confiança, vamos concluir então com as palavras de Jesus aos mordomos para não fazerem-se culpados: “Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o Senhor confiará os seus conservos, para dar-lhes o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar fazendo assim” (Lc 12: 42).



Texto: Rev. Amauri C. de Oliveira
Publicado no Jornal O Norte de Minas.net
http://www.circuitogospel.com/?i=materia&id=37398
Fonte 8ª IPB-BH

13 comentários:

Vivian disse...

...pena que muitos destes 'mordomos', que
se auto-intitulam donos
da verdade, usurpam,
mentem, roubam, como
se tudo fosse obra de Deus.
e o pior..
dão à palavra de Deus, os
sentidos que bem lhes apraz...

vide os 'pastores'
da Igreja Renascer...
quanta mordomia, meu Pai!

bjuss

Uma aprendiz disse...

Oi, Vivian

que bom que veio me visitar, obrigada.

Volte mais vezes.

Aprendi algumas coisas na minha caminhada espiritual:
1 - Que todas as profecias da Biblía irão se cumprir;
2 - Que é lícito que venham os escândalos;
3 - Quando se fala de Fé/Jesus não podemos olhar para o homem;
4 - Quem nos julga é Deus e quem nos justifica é Cristo;
5 - Cada um de nós prestará contas a Deus e que a salvação é individual.

Confesso que, as vezes, fico tão chocada quanto você, daí me lembro de quem nos criou e deixo tudo nas mãos dele. Para que eu não peque.

um grande beijo

Pena disse...

Simpática Amiga:
Um precioso sentir doce.
Também acredito nas Obras que devemos fazer na terra, num Planeta cada vez mais agitado, com problemas imensos incompreensíveis de que, de forma extraordinária, descreve e narra.
Conselhos Divinais de pureza e beleza.
Um sentir doce e de extrema significação.
OBRIGADO por existir.
Beijinhos cordiais de um gigante respeito.
Sempre a estimá-la e a admirá-la

pena

®tossan disse...

Belo texto. Sempre o mordomo. Pegou fama..rs

O rio

Uma gota de chuva
A mais, e o ventre grávido
Estremeceu, da terra.
Através de antigos
Sedimentos, rochas
Ignoradas, ouro
Carvão, ferro e mármore
Um fio cristalino
Distante milênios
Partiu fragilmente
Sequioso de espaço
Em busca de luz.
Um rio nasceu.
V. de Moraes
Bj

Cesar disse...

E vim aqui tambem. Fique a vontade para postar os textos. E obrigado pela visita

Pena disse...

Desculpe, amiga:
Vou colocar o seu Link no meu blog, Memórias Vivas e Reais, sem pedir autorização.
Pela forma terna do seu admirável sentir e ser.
OBRIGADO e toda a sua compreensão.
Bem-Haja!
Beijinhos de pureza e respeito.

pena

OBRIGADO, amiga!

Daniel Fernandes disse...

Realmente o ser humano é quem derruba tudo que foi nos dado.
Bem verdade.

Iana disse...

A Paz seja convosco...

Hoje vim dar uma olhada em tudo
fui ler alguns textos antigos, letras de louvores que amo e vi e ouvi louvores que me tocam profundamente!

Mais uma vez obrigada por
partilhar esse momento com todos nós!

Meu marido tem feito o mesmo no Blog dele "Eis-me Aqui"
E Deus vai operando...

Beijos no coração
da rosa amiga
Iana!!!

Uma aprendiz disse...

Oi, Pena,

obrigada pela gentileza de tornar a postar seu comentário.

Vou adorar ver meu blogue na lista dos seus amigos.

Venha sempre, essa casa é sua.

abraço

Uma aprendiz disse...

oi, tossan

que delícia recebê-lo aqui, volte sempre e sempre.

Jesus certa vez disse aos discípulos que melhor é servir.
Ele mesmo lavou os pés de cada um deles.

beijo

Uma aprendiz disse...

Oi, Cesar

Obrigada, vou postar sim.

Venha mais vezes.

abraço

Uma aprendiz disse...

Oi, Daniel, vc some, hein moço?

beijo

Uma aprendiz disse...

A Paz, Iana

Como está? Faz tempo que não aparece.

Estive no blogue dele, achei muito lindo.

Que Deus continue abençoando vocês nessa obra.

beijos