quinta-feira, 23 de abril de 2009

Lázaro - ex Olodum




5 comentários:

O Sibarita disse...

Etelvina, muito bom o testemunho, tá tudo porreta, tá tudo bacana, torço realmente e tenho certeza da recuperação dele já que entrou pelas próprias mãos no mundo das drogas e aqui não importa se pesada ou não, porque, qualquer droga é uma droga e quem entra de cabeça como ele se torna dificil a recuperação, no entanto, ele teve força de vontade para sair ao procurar pessoas ou igreja que o acolhesse mostrando-o o caminho a seguir que é o caminho, a palavra do Mestre Jesus e tornar-se hoje em dia um homem de bem!

Louvado seja meu Deus, aleluia!

No entanto, não concordo com uma parte pequena, mas, que se torna importante o esclarescimento.

1) Lazinho sempre foi envolvido no candomblé, aliás, é bom que se diga como a maioria de nós baianos inclusive eu, porque, em qualquer bairro que se preze em Salvador tem um ou mais terreiros de Candomblé uma religião como outra qualquer que por vêzes é mal interpretada e agredida por falsos pastores como da igreja?? Universal do Reino?? de De Deus??? que chega ao ponto de seus membros invadirem terreiros dizendo que vão exorcisar?? o demônio?? quando na realidade os próprios capetas são eles transvestidos de donos da verdade! Chegaram ao cúmulo de provocarem a morte de uma das mais importantes Mães de Santo da Bahia do terreiro de Itapoã, uma Senhora setentona, que não resistiu e foi fulminada por um ataque cardiaco ao ver seu terreiro centenário ser destruido por membros da Igreja Universal. Mas, a justiça tarda, mas, não falha, agora, 10 anos depois de uma batalha jurídica e em última instância no Supremo sem poder recorrer mais, eles perderam, em todas instâncias por INTOLERÂNCIA RELIGIOSA a indenizar o terreiro e seus herdeiros em mais de dois milhões de reais. Em parte se fez justiça, porque não vamos ter de volta a vida da Babalorixá, mas, eles não se emendam não, há um ano atrás eles foram para o Dique do Tororó arrancar os ORIXÁS, sim, aqueles que estão na foto do Blog O Sibarita, uma obra de Arte do Carlos Bastos. Só que o povo se revoltou e partiu para cima deles colocando-os para correr, mas, isto é uma outra história.

Voltando ao caso de Lazinho ele fala no testemunho do Candomblé, só que ele se esquece que o Candomblé como qualquer outra religião, não ENSINA, não faz APOLOGIA, não INCENTIVA qualquer espécie de droga, ao contrário, DESISTIMULA, da ORIENTAÇÃO e mostra que as drogas é o caminho da PERDIÇÃO, um caminho que na maioria esmagadoras é sem volta! Ainda bem e fico alegre, alegre mesmo por ele ter se superado, lhe garanto que falta de conselhos para ele não entrar ou não continuar nesse mundo foram muitos, mas, ele ignorou e cada vez que se via o lazinho ele estava mais no fundso poço, quer dizer com suas próprias mãos, não estou julgando, mesmo por que ele sempre foi uma pessoa de enorme coração. Mas, nós é que fazemos as nossas escolhas, somos produtos delas... (as escolhas) Então, o Candomblé ou qualquer outra religião não tem nada haver com o mundo e a caminhada dos seus frequentadores se envereda pelas drogas ou ilicitos.

2)Ele fala da Banda Cão de Raça da qual fez parte realmente, (ele é um grande músico, toca e canta bem!) mas, ao que eu saiba o Edson Gomes não usa drogas, como ele mesmo diz o Edson é cristão desde que nasceu já que seus pais sempre foram e são crentes da Assémbleia de Deus. Na maioria das suas música ela faz questão de falar do Deus de Abrão e de Isac seus ídolos com certeza tanto que seu filho se chama Isac. E mais, por incrível que pareça, o Edson é um profundo conhecedor da Bíblia, estuda mesmo!

Agora, se a banda se reunia depois dos ensaios e entrava em àguas como dizemos aqui (bebia) e eles faziam uso de drogas...

Ao Olodum presidido por João Jorge, uma pessoa centrada, que nunca ouvi dizer que fez ou faz uso de drogas, convidou Lazinho para ir para banada como cantor, músico e compositor, ai ele saiu da Cão de Raça e foi, começou a fazer sucesso e ai já viu? Sem estrutura enveredou pelo caminho das drogas, aliás, uma coisa que merece estudo no Brasil, porque a maioria das pessoas quando começam a fazer sucesso na música, seguem nesse sentido.

Bom o Lazinho no Olodum foi sucesso total, dinheiro entrando fácil, não julgo repito, o levou ao fundo poço com as drogas. O que fez ele sair e voltar do Olodum várias vezes, a não acho que ele foi humilhado lá não! O que ocorre é que numa situação dessa as pessoas de bem dão conselhos e muitos e como nunca é aceito sôa até como agressão, ai a pessoa se afasta, perde os verdadeiros amigos...

Bom, paro por aqui, porque já escrevi demais e peço desculpas por isso.

No mais, quero dizer que estou ou nós baianos estamos felizes com essa recuperação por ele ser uma excelente pessoa, um músico completo.

O que escrevi foi apenas a título de esclarescimento e não é nada, nada mesmo diante da atitude e coragem que ele teve para sair do fundo poço, um aprendizado duro, que só os que tem a força de vontade e Deus no coração têm para renascer, ressurgir dentro de si um novo homem, um homem de bem para dar exemplo de tenacidade, perseverança ao procurar cominhos novos tal Saulo ao se tornar Paulo de Tarso!

Da-lhe Lazinho, você é massa meu véio! PARABÉNS!

Bjs
O Sibarita

Uma aprendiz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Uma aprendiz disse...

Oi, Sibarita

Nossa quanta informação kkkk

Obrigada por complementar a postagem, espero que tenhas gostado da mensagem.

Jesus veio justamente para esses: os doentes (fisica e espiritualmente).
A obra não é minha é de Deus.

bj

EDISON disse...

Também fico feliz pela recuperação do Lázaro, mas fico triste pelos comentários que fez contra o Camdomblé, que foi sua religião primeira. Gosto muito de suas músicas evangélicas, pois elas falam de Deus.
Moro no Paraná e sou um apaixonado pela Umbanda. Já fui católico, evangélico e hoje frequento a umbanda junto com toda a minha família. Gosto dos trabalhos realizados, as curas, os passes, as reflexões, as palestras, enfim de tudo.
Há um projeto de recuperação de pessoas dependentes de drogas e alcool, onde muitos evangélicos, católicos, ateus, são curados sem descriminação religiosa, atendem a todos.PVD, Projeto Vontade de Deus.
Separar o joio do trigo é preciso. Em alguns lugares encontraremos pais de santo, padres e pastores que fazem tudo errado, todos merecem o perdão de Deus.Deus não castiga seus filhos, o próprio pecado que eles cometem é o castigo.
Jesus quando veio aqui não tinha religião, como uma profecia ele já sabia que isso iria causar muitas guerras entre os homens.

Professor
Edison

Uma aprendiz disse...

OI, Edison

que prazer sua visita, volte sempre.

Jesus veio para nos ensinar o caminho da salvação por meio do amor e remissão dos pecados.

Ele mesmo nos orienta que cabe ao PAI julgar à todos nós, independente da religião, mas não pelas obras e sim pela Graça.

Acredito que, assim como eu, você também fique feliz em saber que Lázaro deixou o vício e está feliz.

um forte abraço