quarta-feira, 24 de setembro de 2008

A minha é melhor

É engraçado como apesar dos anos, muitos de nós ou a maioria, continua com uma das características mais marcantes da infância: o egoísmo.
Achamos que tudo que é nosso é especial. Maior. Melhor. Perfeita.
Aqui, incluí-se até as doenças. Nossa dor de cabeça é pior que de fulano, nosso problema intestinal foi mais grave, quase morremos de gripe, de febre, de pressão alta e etc.
Só faltamos andar com um placa: Veja como sou especial, apesar de tudo ainda estou viva. No caso do políticos, nem se fale!
Muitas vezes nem conhecemos, não experimentamos, não vimos, mas, pela nossa lógica, a nossa é melhor.
Acho que daí vem nossa busca pelo perfeccionismo – o “achismo” também nos pertence.
Pois, bem, dei essa volta toda para incluí-lo nesse texto. Você achou que ficaria fora disso?
Sou egoísta, mas nem tanto.
Antes vou relatar o quê me levou a arriscar a passar por essa experiência, que vivi ontem.
Morava eu em uma rua tranqüila e sossegada de um bairro antigo de Sampa (não vou dizer qual, pois já me disseram que net é um perigo e não vou ser menos esperta que ninguém kkkkk), quando uma agitação estranha mudou o local.
Em alguns dias da semana, principalmente aos domingos, o vai e vem de transeuntes por aqui chamou minha atenção.
Como não gosto de fofocas perguntei para uma das pessoas mais observadoras e discretas do meu prédio: a porteira.
- Nossa, Valdislene, nossa rua anda agitada, né?
- Pois é, dona Etelvina, abriram uma igreja aqui no fim da rua. Sabe aquela que passa na TV? Não lembro o nome do pastor, mas é uma que faz milagres. Acho que esse pastor era da Igreja Universal e que abriu essa aqui. Tem cultos quase a semana toda e no domingo.
Antes que eu perdesse a hora do serviço, achei melhor interrompê-la.
- Ah, então é isso! Hoje o dia está lindo, né? Tchau, Val, bom dia pra você.
- Tchau. Lembrei o nome dele: Pastor Valdomiro.
- Ok.
Apresso o passo e vou rodando a manivela da memória até chegar na imagem do pastor Valdomiro.
Hummm, veio da igreja Universal, faz programa de TV e rádio, deve ter a mesma conduta, deve fazer os mesmos milagres.... deve e deve.
Junto com as recordações veio toda a lista de preconceitos e “achismos” que a desqualificavam como uma Igreja Evangélica de respeito.
A minha sem dúvida é melhor!
Encerrei o assunto.
Mas, tempo vai, tempo vem, comecei a prestar mais atenção no assunto:Igreja Mundial. Assisti trechos do programa. Abri os ouvidos para comentários paralelos e, finalmente, cheguei a um e-mail que recebi de um amigo virtual, membro de uma denominação evangélica que não lembro o nome, que falava sobre os milagres que estão acontecendo nessa igreja.
Ontem - voltando ao assunto que me levou a escrever esse texto-, resolvi dar uma espiada nessa igreja.
Entrei desconfiada.
O espaço é enorme e cheio de cadeiras que formam um círculo em volta do palanque que serve de púlpito.
Escolhi um lugar e sentei. A disposição das cadeiras facilita a visibilidade e ainda tem a ajuda de telões.
Coisa para nenhum incrédulo colocar defeito.
Que dirá a minha pessoa, evangélica, crente no Senhor Jesus, e ligada com as coisas do céu.
Pois é, igreja não salva ninguém, quem transforma o homem é Deus. É da Graça do Senhor Jesus que vem a mudança do velho EU.
Entrei naquele local cheia de favoritismos em relação a minha igreja e contra as demais do mundo todo.
Mas não há como resistir ao poder do Espírito Santo. Onde ele opera não há confusão.
Eu fui e vi.
Pessoas foram curadas. Uma senhora de 80 anos levantou da cadeira de rodas e andou. Homens e mulheres sentados oo meu lado foram libertados.
Na pregação do pastor Valdomiro uma frase ficou marcada no meu coração: “aquele que busca mais, recebe. Porque chega mais perto de Deus.”
Saí da igreja feliz, meditando na palavra que foi ministrada que se encontra em Eclesiastes 2, do versículo 24 ao 26.

Não tenha medo de ser como eu: ver para crer.
Na própria bíblia temos um exemplo assim: Tomé. Um dos discípulos de Cristo que andava ao lado dele precisou tocar nas feridas do mestre para crer que ele havia ressuscitado.
Faça como eu, não julgue sem conhecer!
Nem essa, nem nenhuma igreja. Cristo veio para os imperfeitos.
A obra é dele, cabe a Jesus aperfeiçoar a cada um de nós.
E, por falor, não pense que estou aqui querendo criticar alguma denominação ou incentivando mudanças.
Se você está em CRISTO fique onde o Senhor te chamou.
No tempo dele ele move as pedras, se essa for a vontade do PAI.


E para você, que leu até o final desse texto, desejo que seu dia seja muito abençoado.


Bom dia!


BUSQUEMOS AO SENHOR COM SICERIDADE DE CORAÇÃO



texto: etelvina de oliveira

2 comentários:

Deusa Odoyá disse...

Olá minha estimada amiga Etelvina.
muito lindo e puro sua dedicação ao senhor.
Estou passando para lhe dar um oi.
Repleto de carinho e muita luz.
Recheado de muita fé e forte como a energia.
Embrulhado de esperanças e cheio de alegrias, minha amiga.
Beijos e fique na doce paz de jesus.

obrigado por suas visitas ao meu cantinho.
volte sempre , viuuuuuuu.
Sua amiga.
Regina Coeli.

Etelvina de Oliveira disse...

Oi, Rê

obrigada, querida pelo carinho.

Criei esse blog para acolher aqui tudo que louve ao Senhor.

Volte sempre.

beijos